Como saber quem somos

7maravilhas mistica_simbologia

Mística e Simbologia

 

Lenço: Amarelo (alegria, Sol)

 

Mística: Proposta de enquadramento temático e vivência espiritual para cada uma das secções, que visa aprofundar a descoberta de Deus e a comunhão em Igreja.

Mística desta secção: O louvor ao Criador

 

Imaginário: Ambiente que envolve um determinado grupo e que se traduz por um espírito e uma linguagem próprios. Envolve uma história com heróis e símbolos. Induz a um sentimento de pertença em relação ao grupo e permite a transmissão de determinados valores, na medida em que fomenta a identificação com os heróis e a atribuição de importância e significado aos símbolos da história.

Imaginário desta secção: “História da Selva” de Rudyard Kipling. Máugli, o Menino-Lobo, na Alcateia Seiouni

  • Alcateia de Seiouni é uma sociedade reconhecida na Jangal pela sua capacidade de organização. Os lobos constituem o Povo Livre: aquele que, porque cumpre as leis instituídas, não ultrapassa os seus direitos nem prejudica ninguém.
  • De início, Mowgli (Maugli) é criado pelos seus pais (Pai Lobo e Mãe Loba Raksha – ou Racxa) e irmão lobito (Irmão Cinzento), que representam todos aqueles que acolhido são capazes de amar incondicionalmente os outros, sem preocupações sobre raças.
  • Para além disto, é também protegido pelo Chefe da Alcateia (Akela), que
    simboliza a liderança serena e equilibrada, que não se atemoriza perante ameaças ou dúvidas. A sabedoria e a bondade dos velhos lobos ensinam-no a distinguir os exemplos que deve imitar.
  • Bandar-logs, O Povo sem Lei: sem ordem, sem solidariedade, sem metas
    claras para alcançar e sem constância para chegar a elas, não se pode ser livre,
    nem puro, nem bom. Espalhar boatos, fazer barulho, sujar tudo, destruir, sem
    nunca pisar em terra firme, sem assumir uma responsabilidade ou comprometer-se com qualquer projeto.
  • ShereKhan (Xer Cane), o tigre, simboliza a maldade pura: ele representa aqueles seres que se regem pela crueldade, cobiça, vaidade e frieza.
  • Tábàqui, o chacal lisonjeiro e cobarde, que ganha a vida a inventar histórias sobre os outros: simboliza a hipocrisia e a tendência para o mexerico.
  • Bagheera (Baguirá), a pantera esperta e ágil, é a caçadora que ensina Mowgli a reconhecer os melhores caminhos para a caça. É símbolo de todos aqueles que, pela sua experiência de vida (muitas vezes dolorosa) nos ensinam a reflectir sobre os caminhos a seguir.
  • Baloo (Balú), o urso, ensina as Leis da Selva e as vozes dos animais: simboliza o conhecimento, a ponderação, a tranquilidade e a benevolência que normalmente os sábios possuem.
  • Kaa (Cá), o pitão, de carácter inicialmente dúbio e esquivo, mas que se torna leal amigo de Máugli e com ele ajuda a proteger a Jangal, representa todos aqueles que, apesar de aparentarem não ser de confiança, acabam por se revelar leais e amigos.
  • Hathi (Hati), o elefante, é o guardião das memórias e dos valores. Simboliza, assim, todos os que se preocupam em conservar as histórias passadas para retirar delas ensinamentos para o futuro, ajudando o grupo a reger-se por valores.
  • Mangue o morcego que espalha as notícias pela Selva.
  • Tchil o milhafre que vigia o território.
  • Rama o chefe dos búfalos.
  • Fao o lobo que substitui Àquêlá na chefia da Alcateia.
  • Outros nomes e símbolos:
    • Grande Uivo
    • Rocha do Conselho
    • Rocha da Paz
    • Mastro de Honra (ou Totem)
    • Círculo do Conselho
    • Danças da Selva
    • Dentada (conhecimentos adquiridos pelos lobitos que contribuem para a concretização do sistema de progresso ou insígnias de competência – usa-se a expressão: “O lobito deu uma dentada nas pistas”, por exemplo)
    • Flor Vermelha (nome dado ao Fogo de Conselho dos lobitos)
    • Livro de ouro
    • Conselho de Guias
    • Conselho de Alcateia
    • Conselho de Honra
    • Equipa de Animação
    • Bandeirola
    • Guia da Alcateia.

 

Simbologia: Conjunto de elementos/objetos representativos de realidades, características ou atitudes que materializam o ideal proposto por cada secção e, por isso, nos unem e aproximam desse ideal. No Projeto Educativo do CNE, todas as secções têm um ou mais símbolos, que podem estar integrados num conjunto de símbolos complementares.

342 Seccao I Simbologia

Simbologia desta secção: Cabeça de Lobo (Totem)

 

Patrono: Santo ou Beato da Igreja que, no decurso da sua vida,
encarnou na plenitude os valores que se pretendem transmitir através da Mística e do Imaginário de uma determinada secção, sendo por isso escolhido como intercessor e exemplo de vida para os elementos dessa mesma secção.

Patrono desta secção:342 Seccao I patrono_sao_francisco

S. Francisco de Assis

 

Modelo de Vida: Figura da Igreja Católica que, à semelhança do Patrono, também encarna os valores e ideais da Mística e do Imaginário da secção a que está ligada e que exprime a diversidade de caminhos e carismas possíveis para os viver.

Modelos de vida desta secção:

  • Santa Clara de Assis
  • Beatos Francisco e Jacinta Marto

 

Grande Figura: Personalidade que, na sua vida, realizou grandes feitos, associados ao Imaginário da secção, que marcaram a História da Humanidade.

Grande figura desta secção: N/A

 

Print Friendly, PDF & Email

 

Partilha esta página:

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedintumblrmail