Conto para refletir: A lagosta

Há muito tempo, quando o mundo era muito novo, havia uma lagosta que achou que o Criador havia cometido um erro.
Assim, conseguiu uma audiência para discutir o assunto.
– Com o devido respeito – disse a lagosta – desejo formular uma queixa sobre a maneira como projetaste minha carapaça. Ora vê, nem me habituei a uma nova carapaça e logo tenho de trocá-la por outra. É muito incômodo, além de representar uma perda de tempo.
E o Criador respondeu:
– Ah, sim! Mas tu já percebeste que, ao abandonar uma carapaça, isso te permite crescer dentro de outra?
– Entretanto, eu gosto da forma que sou! – disse a lagosta.
– Estás decidida? – perguntou o Criador.
– Estou! – respondeu a lagosta, com firmeza.
– Muito bem – sorriu o Criador. De agora em diante, tua carapaça não será trocada… e podes voltar aos teus assuntos e seguir tua vida, tal como desejas.
– Muito amável da tua parte – disse a lagosta satisfeita, e se foi.
No princípio, a lagosta estava muito contente, levando a mesma carapaça velha. Mas, com o passar do tempo, notou que sua cômoda carapaça estava se tornando bastante pesada e justa.
De fato, depois de um tempo, a carapaça ficou tão pesada que a lagosta não podia sentir nada do que estava ao seu redor. O resultado era que se chocava constantemente com tudo e com todos.
Finalmente, chegou um momento em que mal podia respirar. Assim, com grande esforço, foi ver novamente o Criador.
– Com o devido respeito – suspirou a lagosta – diferente do que tu me prometeste, minha carapaça não continuou a mesma. Ela começou a encolher!
– Em absoluto – sorriu o Criador. Pode ser que tua carapaça tenha ficado um pouco mais grossa com a idade, mas não diminuiu de tamanho. O que ocorre é que tu cresceste dentro dela. E continuou: Vê, tudo muda continuamente… Nada segue sendo a mesma coisa. É assim que deve ser. E a forma mais sábia é trocar tua velha carapaça à medida que vais crescendo.
– Entendo – disse a lagosta – mas deves admitir que isso às vezes é ruim e um pouco incômodo.
– Sim – disse o Criador – mas lembra-te que todo crescimento traz consigo tanto a possibilidade de incômodo, como a ventura de uma grande alegria, porque descobres partes novas em ti mesmo. E não pode ter um sem outro.
– Tens toda razão – disse a lagosta.
– Quando abandonas tua carapaça e escolhes crescer – continuou o Criador – crias uma nova força dentro de ti. E nessa força encontras uma nova capacidade de amar a ti mesmo… amar aos que te rodeiam… e amar a vida. Este é meu plano para cada uma das criaturas.

 

Agrupamento 342 de Vialonga

342 Logo Sede Virtual

Partilha este artigo:

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedintumblrmail